BahiaBelmonteBrasilCabráliaCamacanEunápolisGuaratingaInternacionalItabelaItabunaItagimirimItamarajuItapebiPorto SeguroTeixeira de Freitas
Por: Gutemberg Stolze
28/06/2018 - 03:08:50

 

 

Artilheiro da Colômbia nesta Copa, o zagueiro Mina teve uma conversa motivadora com o técnico Cuca antes da vitória sobre Senagal, nesta quinta, em Samara, na Rússia. O treinador previu o gol do camisa 13 e recebeu muitos agradecimentos após o jogo. Sorrindo e extremamente satisfeito, o herói da classificação lembrou também do Palmeiras na zona mista.

 

 

- Quero enviar um abraço para o pessoal do Palmeiras, ao professor Cuca e a Alexandre Mattos (diretor de futebol). Ele falaram comigo uma hora antes da partida. O professor Cuca disse que eu faria um gol. Os palmeirenses estão no meu coração, esses caras são f*** - disse Mina, rindo.

 

Mina voltou a brilhar pela Colômbia e fez o gol da vitória sobre Senegal. Ele trabalhou com Cuca no Palmeiras (Foto: David Gray/Reuters)

 

 

O zagueiro fez o gol da vitória da Colômbia aos 28 minutos do segundo tempo. Agora com dois gols no Mundial, ele adotou cautela ao falar sobre o bom momento. - Devo sempre ficar com os pés no chão e com os olhos no céu, é ter tranquilidade e trabalhar da melhor maneira - comentou.

 

 

A Colômbia se classificou na primeira colocação do Grupo H, com seis pontos. No entanto, há uma preocupação com o astro do time, o meia James Rodríguez, que deixou o jogo contra Senegal com uma lesão muscular. Mina diz que é hora de dar atenção ao companheiro.

 

 

- O time está bem, trabalhando e unido. Ficamos muito felizes pela vitória. James é um jogador que fica muito feliz quando está jogando, traz muita felicidade à seleção. Ele está passando por este momento, então temos que dar muito carinho, é um jogador muito importante para nós - analisou o defensor.

 

Mina comemora gol sobre Senegal (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)

 

 

Mina foi eleito "O homem do jogo" contra Senegal em votação aberta ao público pela Fifa. Na saída de campo, ele falou um pouco sobre a vocação ofensiva e elogiou a equipe africana. - Toda vez que vou ao ataque fico certo de poder ajudar o time. Eles (senegaleses) são rápidos, tentamos controlar o jogo. Eles têm jogadores velozes e não podíamos dar vantagem a eles - comentou.

 

 

Fonte - G1

Por - Gutemberg Stolze / Imprensananet.com

Deixe seu comentário:

Copyright © 2014 Imprensananet - Todos os direitos reservados.
73 99913-8628 (vivo) / 98823-9662 (Oi) / 98155-2730 (Claro/WhatsApp) | contato@imprensananet.com