BahiaBelmonteBrasilCabráliaCamacanEunápolisGuaratingaInternacionalItabelaItabunaItagimirimItamarajuItapebiPorto SeguroTeixeira de Freitas
Por: Gutemberg Stolze
02/12/2017 - 23:24:06

 

 

A Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Colônia de Pescadores de Cabrália promoveu palestra e exames rápidos de AIDS e Sífilis. O evento em promoção ao “Dia Internacional de Luta Contra a AIDS” marca o inicio de ações que a Secretaria de Saúde promoverá durante todo o mês de dezembro, “Esta é uma luta constante, onde a conscientização e prevenção são essenciais para evitar o contágio” afirmou Márcia Quaresma.

 

 

Estiveram presentes as médicas Dra.Marcela, Dra. Talita e o odontólogo Dr.Sandro responsável  pela saúde bucal, que falou um pouco sobre  Lesões bucais sintomáticas do vírus da Aids. Os associados compareceram em grande  maioria e foram bastante receptivos ao evento, tirando dúvidas e participando dos serviços oferecidos pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde do município. 

 

 

Foram realizados 37 consultas médicas, 48 associados fizeram teste rápidos. Tanto a equipe de saúde como os responsaveis pela Colônia  de pescadores, na pessoa do Sr.  Alaim, ficaram bem satisfeitos  com a  adesão da ação pelos pescadores, pois dos 50 associados 48 compareceram e saíram gratificados por terem um dia de saúde voltados especialmente para a categoria deles e entenderam a gravidade da doença e a necessidade de prevenir e tratar.

 

O que é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids?

                       

Transformar o 1º de dezembro em Dia Mundial de Luta Contra a Aids foi uma decisão da Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas – ONU. A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/aids. A escolha dessa data seguiu critérios próprios das Nações Unidas. No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988, por uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde.

 

 

Por que o laço vermelho como símbolo?

 

O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a aids. O projeto do laço foi criado, em 1991, pela Visual Aids, grupo de profissionais de arte, de New York, que queriam homenagear amigos e colegas que haviam morrido ou estavam morrendo de aids.

 

 

O laço vermelho foi escolhido por causa de sua ligação ao sangue e à idéia de paixão, afirma Frank Moore, do grupo Visual Aids, e foi inspirado no laço amarelo que honrava os soldados americanos na Guerra do Golfo. Foi usado publicamente, pela primeira vez, pelo ator Jeremy Irons, na cerimônia de entrega do prêmio Tony Awards, em 1991.

 

 

Sífilis: É uma doença sexualmente transmissível causada pela subespécie pallidum da bactéria Treponema Pallidum. Os sinais e sintomas variam dependendo de qual dos quatro estádios em que se manifestam: primário, secundário, latente ou terciário.

 

 

O sintoma clássico do estádio primário é um sifiloma no local da infecção – uma úcera na pele que é indolor, firme e não pruriginosa. No estádio secundário aparece uma erupção cutânea difusa, geralmente nas palmas das mãos e dos pés, e podem aparecer úlceras na boca ou na vagina.

 

 

No estádio latente, que pode durar vários anos ou décadas, não se manifestam sintomas. No estádio terciário podem aparecer formações não cancerígenas denominadas gomas e sintomas neurológicos ou cardíacos. A sífilis pode causar sintomas semelhantes a várias outras doenças.

 

 

 

 

 

Por: Gutemberg Stolze – Imprensananet.com

Deixe seu comentário:

Copyright © 2014 Imprensananet - Todos os direitos reservados.
73 99913-8628 (vivo) / 98823-9662 (Oi) / 99184-2419 (Tim) / 98155-2730 (Claro/WhatsApp) | contato@imprensananet.com